UNIDADES CURRICULARES ECTS

Objetivos de aprendizagem:

Durante as últimas décadas a integridade dos ecossistemas naturais tem sido adversamente afetada, nomeadamente nos países em desenvolvimento, afetando a saúde pública e exigindo medidas urgentes para alcançar a sustentabilidade ambiental. A magnitude desses impactos está relacionada com a revolução tecnológica, o aumento da população e com o aumento do consumo per capita. Esta disciplina analisa e discute aspectos multidisciplinares dos impactos que os seres humanos têm sobre o meio ambiente e vice-versa, cobrindo áreas como a poluição ambiental e contaminação, os efeitos das mudanças globais.

Conteúdos programáticos:

Problemas de saúde ambiental. Os poluentes ambientais preocupantes para a saúde humana: fontes, vias, destino e efeitos toxicológicos conhecidos. Poluição: ar, solo e água. Água de consumo e águas residuais: doenças, controle e prevenção. Outras doenças ambientalmente associadas. Impactos das mudanças climáticas globais em saúde pública: as doenças sensíveis ao clima. Consciência ambiental, educação e ética. Proteger o meio ambiente e os seres humanos: as políticas ambientais e de saúde pública.

Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

Na elaboração do conteúdo programático da disciplina teve-se em linha de conta a aquisição de conhecimentos teóricos atualizados e pertinentes no atual panorama, com particular ênfase para questões de interligação entre o ambiente, poluição e alterações climáticas.

Metodologias de ensino (avaliação incluída):

As aulas terão tipologia teórica-prática com sessões tutoriais. Nas sessões teórico-práticas será dada ênfase à aquisição e aplicação de conhecimentos programáticos por via da utilização de metodologias diversas (aulas expositivas, realização de trabalhos de grupo e discussão de artigos científicos) no âmbito da problemática da água destinada ao consumo humano. A avaliação da aquisição de competências por parte dos alunos na presente unidade curricular será efetuada através da realização de um trabalho escrito que será apresentado e discutidos pelo aluno.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

Durante a execução pedagógica desta unidade curricular será tido em linha de conta a natureza particular da tipologia da aula em curso. Nas sessões teóricas-práticas irá se privilegiar a aquisição, compreensão e aplicação de conhecimentos através de aulas presenciais em que o docente com o apoio de dispositivos multimédia irá leccionar os conteúdos programáticos sempre num papel de facilitador e organizador de temáticas privilegiando uma perspectiva de intercâmbio activo com os alunos. Nas sessões tutoriais o aluno irá desenvolver em ambiente de proximidade o trabaho de avaliação com o docente, tentando, sempre que possível, enquadrá-lo num tópico relevante para o seu programa de trabalhos.

Bibliografia:

Lippmann M. 2009. Environmental toxicants: human exposures and their health effects. John Wiley & Sons, Inc. ISBN: 9780471793359
Plant JA. 2012. Pollutants, Human Health and the Environment: A Risk Based Approach. John Wiley & Sons, Ltd. ISBN: 9780470742617
Kirch W, Menne B, R. Bertollini R. 2013. Extreme weather events and public health. Springer. ISBN 9783540288626
Rom WN. 2011. Environmental policy and public health: air pollution, global climate change, and wilderness. Jossey-Bass. ISBN: 9780470593431
Reid A, Jensen BB, Nikel J, Simovska V.2008. Participation and learning: Perspectives on education and the environment, health and sustainability. Springer. ISBN 9781402064166

Objetivos de aprendizagem:

Dotar os alunos de conhecimentos no âmbito da Ecologia e Toxicologia sobre o impacto ambiental e efeitos na saúde humana das principais classes de poluentes. O aluno deve ser capaz de integrar na sua atividade profissional e/ou investigação nesta área o conhecimento adquirido nesta unidade curricular.

Conteúdos programáticos:

Conceitos chave em Ecologia. Fluxo de matéria e energia. Contaminação e Poluição. Indicadores ecológicos, bioindicadores e espécies sentinela. Relação dose resposta. Exposição aos tóxicos. Vias de absorção, distribuição, metabolismo e excreção dos agentes tóxicos. Toxicodinâmica: mecanismos gerais de ação. Órgãos alvo de toxicidade. Toxicidade não dirigida a órgãos alvo. Fatores que afetam a toxicidade. Introdução à Toxicologia ambiental e da Ecotoxicologia. Objetivos, problemas emergentes e desafios atuais. Caraterização, distribuição e movimentação de tóxicos ambientais. Bioacumulação e biomagnificação. Principais classes de agentes tóxicos ambientais e seus mecanismos de ação. Metais. Compostos orgânicos: Pesticidas, Dioxinas, Bifenilos policlorados, Hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, Desreguladores endócrinos, Solventes orgânicos, Outros. Biomarcadores de contaminação ambiental: exposição, efeito e suscetibilidade. Métodos de avaliação da ecotoxicidade. Avaliação do risco.

Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

A coerência entre os conteúdos programáticos e os objetivos da unidade curricular traduz-se pela aquisição segmentada e orientada dos diversos conceitos abordados na unidade curricular fomentando o desenvolvimento do espírito crítico e a capacidade de aplicação dos conhecimentos adquiridos na resolução de questões no âmbito da Ecologia e Toxicologia.

Metodologias de ensino (avaliação incluída):

Forma de execução pedagógica: (i) exposição e debate dos conceitos teóricos relevantes em sala de aula; (ii) orientação do estudo autónomo dos alunos por consulta da bibliografia recomendada; (iii) discussão e reflexão sobre questões pertinentes relacionadas com a matéria exposta em sala de aula e (iv) apresentação e discussão de estudos de caso que reforçam a aprendizagem teórica. Avaliação consiste na apresentação oral de um seminário sobre um dos temas.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

As metodologias de ensino são concordantes com os objetivos da unidade curricular na medida em que procuram dotar os alunos de conhecimentos fundamentais em Ecologia e Toxicologia no que respeita ao seu âmbito, objetivos e metodologias adequadas à análise de potenciais tóxicos. Com a apresentação de casos de estudo pretende-se que o aluno desenvolva o espírito crítico e reflexivo e adquira competências que permitam a atualização e o progresso no domínio científico e sua aplicação prática. Além da bibliografia essencial em anexo, cada tópico será acompanhado por leituras específicas que serão debatidas nas aulas de modo a estimular a compreensão da problemática e formação de um espírito crítico.

Bibliografia:

1. Klaassen, C. D., & John B. Watkins, I. I. I. P. D. (2021). Casarett & Doull's Essentials of Toxicology, Fourth Edition: McGraw-Hill Education.
2. Foller, M.L., Hansson, L,O. (Ed). Human ecology and health: adaptation to a changing world. Ed Göteborg. Göteborg. 1996
3. May, R.M., Angela, R. McLean A.R (Ed.). Theoretical Ecology: principles and applications. 3rd Edition. Oxford University Press, New York, 2007.
4. Newman, M.C. Fundamentals of Ecotoxicology. 3rd Edition. CRC Press, 2009.
5. Principles and Methods of Toxicology. Hayes A.W., Kruger C.L. (Eds.). Sixth Edition. CRC Press, 2014.
6. Newman, M. C. (2020). Fundamentals of Ecotoxicology: The Science of Pollution: Taylor & Francis Group.
7. Roberts, S. M., James, R. C., & Williams, P. L. (2015). Principles of Toxicology: Environmental and Industrial Applications: Wiley.

Objetivos de aprendizagem:

O objectivo do ensino da Epidemiologia é dar a entender ao aluno porque é que as doenças ocorrem, e quando surgem porque o fazem sob formas tão variadas. Adquirir conhecimentos relativamente aos principais problemas de natureza ambiental e aos seus efeitos na saúde.
O aluno deverá ser capaz de: conhecer e compreender os termos, os princípios e os métodos gerais da epidemiologia; compreender a epidemiologia de algumas entidades específicas das ciências do ambiente; tabular dados, calcular medidas de frequência e dominar alguns aspectos da recolha, análise e interpretação de dados de investigação. Compreender a especificidade dos métodos utilizados para investigação nesta área, designadamente no que diz respeito à quantificação das exposições e à avaliação de riscos.

Conteúdos programáticos:

Epidemiologia ambiental: o contexto. Estudos ambientais em epidemiologia: concepção e conduta. Avaliação de riscos em Epidemiologia Ambiental. Dimensões do problema: avaliação dos riscos. Desperdícios perigosos na atmosfera, na água, no solo e nos alimentos; marcadores biológicos. Riscos atmosféricos. Consumo doméstico de água. O solo e os alimentos como potenciais fontes de risco em locais de depósito de resíduos perigosos. Marcadores biológicos nos estudos de locais de depósito de resíduos perigosos. Oportunidades em avanços metodológicos na análise de dados. Principais conclusões e recomendações.

Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

O ensino da epidemiologia ambiental inicia-se com conceitos gerais fundamentais relativos a saúde e doença. Como ciência quantitativa que é contém medidas de estados de saúde e doença. Aborda tipologias de estudo com indicação das suas vantagens e desvantagens metodológicas. Diferenciam-se os factores de risco causais e não causais. Indicam-se alguns dos caminhos possíveis no planeamento de uma investigação, os erros que os podem afectar e como minimizar os mesmos erros em diferentes momentos do estudo.

Metodologias de ensino (avaliação incluída):

Os conteúdos serão transmitidos em sala de aula, em aulas de tipologia “teórica-prática” onde se privilegiará a transmissão dos conhecimentos e onde se porá em prática os conhecimentos teóricos através da resolução de exercícios aplicados ao ambiente; e aulas tutoriais.
A avaliação desta unidade curricular realiza-se de forma contínua através da realização de trabalhos individuais.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

As metodologias de ensino-aprendizagem desta unidade curricular foram programadas de forma a potenciar os conceitos apreendidos. Pretende-se essencialmente que os alunos adquiram conhecimentos e competências base aplicáveis em situações de caracterização ambiental de estratégias de proteção conservação e remediação ambiental.

Bibliografia:

- Nieuwenhuijsen MK. Exposure Assessment in Environmental Epidemiology. Oxford University Press. 2015 (2nd Ed).
- Harrison, R. M. Exposure Assessment in Occupational and Environmental Epidemiology. Oxford University Press. UK, 2003.
- Beaglehole, R., Bonita, R. & Kjellström, T. Basic Epidemiology. WHO, 2006 (2nd ed).
- Friedman, G.D. Primer of Epidemiology. McGraw-Hill, 2004 (5th ed).
- Gordis, L (2014) Epidemiology, 5th ed., Elsevier Saunders.
- Greenberg, RS (2015) Medical Epidemiology – Population Health and Effective Health Care, 5th ed., Lange Basic Science – McGraw-Hill Education.
- Hernández-Aguado, I; Gil, MA; Delgado-Rodriguez, M; Bolumar-Montrull, F (2011) Manual de Epidemiología y Salud Pública para grados en Ciencias de la Salud, 2ª ed., Editorial Médica Panamericana.
- Rothman K; Lash TL; Greenland S. Modern Epidemiology. Wolters Kluwer Health & Lippincott Williams & Wilkins, 2012 (3rd ed).

Objetivos de aprendizagem:

Nesta Unidade Curricular (UC) orienta-se o aluno para que este desenvolva todas as capacidades necessárias para a elaboração da sua tese de doutoramento. A motivação e empenhamento do aluno, ciente da importância deste grau, com grande responsabilidade e rigor, são fundamentais para uma correta definição do tema a estudar e objetivos de investigação que pretende alcançar.
Serão abordados conteúdos respeitantes às metodologias de investigação que visam dotar o aluno de ferramentas específicas, necessárias para a realização da dissertação. O aluno deverá dominar a metodologia de base para a elaboração de uma tese, realizando um projeto de dissertação, que respeite as regras editoriais (formatação e estrutura da Tese) previstas na Universidade Fernando Pessoa.
Serão também abordadas algumas bases de dados de informação, importantes para a pesquisa bibliográfica, bem como a correta utilização da plataforma de ensino a distância da UFP (CANVAS), entre outras ferramentas.

Conteúdos programáticos:

1. A Utilização da CANVAS. As suas ferramentas principais.
2. O Manual de Elaboração de Trabalhos Científicos da UFP.
2.1. A Tese de Doutoramento.
2.2. Normas de Edição.
2.3. Estrutura Interna do Trabalho.
2.4. Apresentação de bibliografia.
2.5. O tratamento de fontes bibliográficas.
2.6. Outros aspetos relevantes.
3. Normas de estilo para teses de doutoramento.
4. Fontes de informação e documentação.
4.1. Informações dos recursos e serviços das Bibliotecas da UFP.
4.2. Outras bases de dados digitais.
5. Elaboração ou atualização do anteprojeto de Tese.
5.1. Etapas, Ferramentas e Conceitos.
5.2. Investigação.
5.3. Natureza Geral da Ciência.
5.4. Fontes do Conhecimento.
5.5. Conhecimento Dedutivo.
5.6. Conhecimento Indutivo.
5.7. Conhecimento Científico.
5.8. O Problema.
5.9. Revisão da Literatura.
5.10. Metodologia.

Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

Os conteúdos desta UC estão devidamente orientados para ajudar o doutorando na planificação do seu trabalho de investigação e de escrita da sua tese, guiando o aluno no seu projeto de investigação desde o planeamento prévio do trabalho a realizar até à metodologia a adotar.
Ao longo da unidade curricular, o aluno vai-se apercebendo da complexidade envolvida numa tese de doutoramento, de onde se prevê que resulte um conhecimento inovador, bem como, sendo possível, publicações científicas que atestam a qualidade do trabalho desenvolvido.

Metodologias de ensino (avaliação incluída):

Os conteúdos serão transmitidos aos alunos em sessões presenciais (ensino coletivo) e/ou tutoriais de forma orientada e dedicada (acompanhamento individual). A metodologia de ensino-aprendizagem é expositiva, interrogativa e demonstrativa durante as aulas de contato e nas sessões de orientação do estudo, de modo a permitir interpretar e aplicar corretamente os conhecimentos. São propostos trabalhos de pesquisa orientada sobre os temas abordados. Quando aplicável, são organizados seminários temáticos com oradores externos.
No final desta UC, os alunos deverão já ter a estrutura base do que irá ser o documento escrito da sua tese. A avaliação será contínua através da análise de desempenho dos alunos na concretização dos objetivos previstos para a UC, com particular enfoque na proposta escrita de anteprojeto de Tese (com ponderação de 75%), bem como na respetiva apresentação oral à turma (com a ponderação de 25%), com correspondente interação com docentes e outros colegas.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

As metodologias de ensino-aprendizagem desta unidade curricular foram programadas de forma a potenciar o desenvolvimento do projeto de investigação. Pretende-se que ao longo da UC, através das diferentes vertentes abordadas nos conhecimentos lecionados, o aluno vá tomando consciência de necessidade de abordar o trabalho desenvolvido ao longo da tese de doutoramento com a consciência que constituirá sempre um desafio para o qual o aluno deve reunir condições essenciais para o levar a bom termo.

Bibliografia:

Gurumani, N., 2019. Scientific thesis writing and paper presentation. MJP Publisher. 
Brennan, N. M. (2019). 100 PhD rules of the game to successfully complete a doctoral dissertation. Accounting, Auditing & Accountability Journal, 32(1), 364-376. https://doi.org/10.1108/aaaj-01-2019-030 
Di Benedetto, C. A., Lindgreen, A., & Ringberg, T. (2020). How to guide your PH.D. students. Industrial Marketing Management. https://doi.org/10.1016/j.indmarman.2020.04.006 
Manual de elaboração trabalhos científicos (https://www.ufp.pt/app/uploads/2018/07/Manual-Estilo-Elabora%C3%A7%C3%A3o-trabalhos-cient%C3%ADficos.pdf). Consultado junho 2019.
NP 405-1 – Ciência da documentação e informação; Documentos; Normas bibliográficas, 1994.
NP 405-2 – Informação e documentação; Ref. bibliográficas, Materiais não livro, 1998.
Normas de estilo teses de doutoramento (https://www.ufp.pt/app/uploads/2018/07/Normas-de-estilo-para-teses-de-doutoramento-20131.pdf). Consultado junho 2019.

Objetivos de aprendizagem:

Objetivos: fornecer os conhecimentos básicos dos métodos estatísticos e planeamento experimental mais frequentemente utilizados nos processos de investigação. Possibilitar o domínio de conhecimentos estatísticos na abordagem de diversos problemas fundamentais encontrados na interpretação de comparações e estimação.
Competências:
- Caracterizar conjuntos de dados (amostrais ou populacionais) e fazer a sua correta interpretação (ser crítico);
- Identificar desenhos experimentais, planificar experiências com base nestes;
- Utilizar ferramentas de inferência estatística: intervalos de confiança e testes de hipóteses; Conhecer e compreender os termos, os princípios e os métodos gerais;
- Realizar tarefas, de forma autónoma, como tabular dados, calcular medidas de frequência e dominar alguns aspetos da recolha, análise e interpretação de dados de investigação;
- Avaliar a informação contida num artigo científico e ser capaz de comunicar os resultados de uma investigação.

Conteúdos programáticos:

Conceitos básicos: Distribuições de frequência; Testes de hipóteses e erros de tipos I e II.
Amostragem/desenho experimental: Replicação/pseudo-replicação; Tipos de estudos; Construção de uma análise; Exemplos de “designs” experimentais.
Comparação de medidas: Testes não paramétricos (MW, Wilcoxon, KW, Friedman) e paramétricos (teste t e ANOVA); testes aos pressupostos; ANOVA multifatorial: ANOVA 1-fator, 2 ou mais fatores; Fatores fixos/aleatórios; ANCOVA.
Correlação/associação entre variáveis: coef corr linear de Pearson, Spearman, Qui-quadrado. Epidemiológicas: OR e RR.
Concordância intra/inter observador: Kappa de Cohen, Weighted Kappa e ICC.
Dimensionamento da amostra: “caminho do esforço mínimo”, Estimação por regras do polegar e Estimação por análise da potência.
Análise de curvas e superfícies de resposta: regressão linear e não-linear uni e multifatoriais; Análises de variância para comparar diferentes curvas/superfícies de resposta; regressão Logística e de Cox.

Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

Os métodos estatísticos e o planeamento experimental são essenciais como auxiliares da investigação científica; Os conteúdos programáticos selecionados são os de análise de dados exploratória e de inferência de qualquer investigação quantitativa.

Metodologias de ensino (avaliação incluída):

Os conteúdos serão transmitidos em sala de aula, em aulas de tipologia “teórica-prática” onde se privilegiará a transmissão dos conhecimentos e onde se porá em prática os conhecimentos teóricos através da resolução de exercícios aplicados ao ambiente; e aulas tutoriais.
A avaliação desta unidade curricular realiza-se de forma contínua através da realização de um trabalho final individual, que pretende ser a secção de material e métodos da tese, escrito (75% da classificação) e com apresentação (25% da classificação) aos colegas e ao docente.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

As metodologias de ensino-aprendizagem desta unidade curricular foram programadas de forma a potenciar os conceitos apreendidos. Pretende-se essencialmente que os alunos adquiram conhecimentos e competências base aplicáveis em situações de desenhar a metodologia experimental da tese de doutoramento, assim como fazer a análise de dados para esse desenho experimental.

Bibliografia:

• Box, G.E.P., Hunter, W.G. & Hunter, J.S. Statistics for Experimenters: An Introduction to Design, Data Analysis, and Model Building. Wiley-Interscience, 1978.
• Kutner, M. H., Nachtsheim, C. J., Neter, J. Applied linear regression models. McGraw-Hill, 4th edition, 2004.
• Kutner, Nachtsheim, Neter, Li. Applied linear statistical models, McGraw-Hill Education, 5th edition, 2013.
• Maroco, J. Análise Estatística com o SPSS Statistics, Edicões Sílabo, Lda., 6th edition, 2014. ISBN: 9789899676343
• Sokal, R. R. and F. J. Rohlf. Biometry: the principles and practice of statistics in biological research. 3rd edition. W. H. Freeman and Co.: New York. 1995. ISBN: 0-7167-2411-1.
• Gouveia de Oliveira, A., Bioestatística Descodificada. LIDEL, 2nd edition. 2014. ISBN: 978-989-752-044-0

Objetivos de aprendizagem:

Pretende-se nesta unidade curricular que os alunos consolidem as competências que têm vindo a ser desenvolvidas durante o curso ao nível dos aspetos metodológicos de trabalho científico e de pesquisa.

Conteúdos programáticos:

1. Preparação de um artigo científico sobre o trabalho desenvolvido no âmbito da pesquisa em curso;
2. Participação em seminários e saídas de campo focando temas de interesse para as teses em curso, numa perspetiva de interdisciplinaridade.

Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

A preparação do artigo científico irá possibilitar aos alunos uma reflexão sobre o estado do seu projeto de doutoramento, bem como a aquisição de competências ao nível da escrita e comunicação de informação científica.
Através dos seminarios e saídas de campo serão proporcinadas aos alunos oportunidades de contacto com outros projetos de investigação, em diferentes etapas de desenvolvimento.
A escolha dos temas a desenvolver nos seminários, bem como a escolha das saídas de campo, será feita tendo em consideração os interesses de investigação dos alunos, potenciando a interdisciplinaridade.

Metodologias de ensino (avaliação incluída):

A metodologia de ensino consiste na orientação e apoio aos alunos na preparação do material solicitado, e na preparação dos seminários e saídas de campo.
A avaliação será feita através da análise e discussão dos artigos científicos apresentados.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

As metodologias de ensino-aprendizagem desta unidade curricular foram programadas de forma a potenciar a consolidação de competências ao nível dos aspetos metodológicos de trabalho científico e de pesquisa.

Bibliografia:

A definir em função dos temas relevantes para os projetos de doutoramento dos alunos.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Objetivos de aprendizagem:

Nesta UC serão aprofundados os conceitos necessários ao desenvolvimento do plano de tese por parte dos candidatos.
As competências transversais adicionais que serão trabalhadas serão:
• Capacidade de Organização e de Planeamento;
• Capacidade para tomar decisões;
• Capacidade de auto-aprendizagem;
• Capacidade de aplicação de conhecimentos;
• Capacidade de adaptação a situações novas;
• Capacidade de Comunicação Oral e Escrita.
No final da UC o aluno deverá:
• Saber como escrever um plano de tese;
• Apresentar e defender o seu próprio plano de tese.

Conteúdos programáticos:

1. Introdução
2. Conteúdo mínimo de um plano de tese
3. Estabelecimento do objetivo e do problema
4. Estrutura indicativa da tese
5. Planificação do trabalho de tese e desenvolvimento de cronograma de trabalho

Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

Os conteúdos programáticos cobrem os objetivos formulados para a unidade curricular incluindo os processos metodológicos para o desenvolvimento do plano de tese pelos candidatos.

Metodologias de ensino (avaliação incluída):

A metodologia de ensino-aprendizagem é expositiva, interrogativa e demonstrativa durante as aulas teórico-práticas. Recorre-se ao estudo orientado de casos, de modo a permitir interpretar e aplicar corretamente os conhecimentos teóricos adquiridos a situações reais. São propostos trabalhos de pesquisa orientada sobre os temas abordados.
A avaliação desta unidade curricular realiza-se de forma contínua durante as aulas teórico-práticas, bem como pela avaliação da apresentação e defesa do seu plano de tese pelos candidatos.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular:

As metodologias de ensino estão em coerência com os objetivos da unidade curricular dado que a metodologia expositiva associada à análise de situações concretas e ao desenvolvimento de trabalhos sobre aspetos parcelares, permitem aos candidatos formularem o seu próprio plano de tese.

Bibliografia:

- Desmond Thomas (2016). The PhD Writing Handbook. Palgrave Mcmillan; Palgrave; 1st ed. 2017. ISBN-10: 1137497696; ISBN-13: 978-1137497697
- Kate Williams (2010). Planning Your PhD. Palgrave. ISBN-10: 0230251935; ISBN-13: 978-0230251939.
- Patrick Dunleavy (2003). Authoring a PhD: How to Plan, Draft, Write and Finish a Doctoral Thesis or Dissertation. Palgrave Mcmillan. ISBN 1-4039-1191-6.

UNIDADES CURRICULARES ECTS
UNIDADES CURRICULARES ECTS